Sunday, June 25, 2006

DIA DE DISSERTAÇÃO TOTAL

O AMOR não se procura, encontra-se! Uma vez li esta frase e concordei com ela a 100%. Há uns dias voltei a lê-la não sei onde e continuei a concordar com ela.
Não vale a pena procurar pelo AMOR, ir atrás dele. O AMOR não se encontra assim ao virar da esquina. E não somos nós que vamos atrás do AMOR, mas sim ele que vem ter connosco quando menos esperamos.
Há várias formas de encontrar o AMOR:
- Naquela pessoa que conhecemos há tanto tempo, mas nunca reparámos que tinha tudo para ser o nosso AMOR;
- Naquela pessoa que conhecemos há pouco tempo com quem fomos construindo uma relação.
Há tantas formas de encontrar o dito AMOR
Eu pessoalmente, não concordo com o AMOR À PRIMEIRA VISTA. Porque sou da opinião que em todo o tipo de relações há que construir algo e estar em constante “manutenção”. Pode haver uma grande afinidade à primeira vista, mas o tal do AMOR provém de uma relação que se construiu, entre duas pessoas que tiverem primeiro de se conhecer.
Não acho é que exista um timming definido para surgir o AMOR. Tudo depende de cada um.

2 comments:

bifinha said...

Há, principalmente, muitas formas de amar!

ibasaw said...

E surge quanto mesno se espera.